Acção Social - Rede Social

O que é?

É um método de articulação e congregação de esforços entre entidades públicas e privadas com vista à erradicação ou atenuação da pobreza e à promoção do desenvolvimento social.
LogotipoRedeSocial

A quem se destina?

Em primeiro lugar, a Rede Social destina-se à melhoria da qualidade de vida dos cidadãos residentes no concelho, e em especial aqueles que se encontram em situação de pobreza e exclusão social.

Com vista a esse fim, a Rede Social propõe-se mobilizar e articular todas as organizações e agentes que queiram e possam contribuir.

Como nos organizamos?

Com base na Resolução de Conselho de Ministros e no Regulamento Interno do Conselho Local de Ação Social, a Rede Social do concelho de Ansião encontra-se organizada da seguinte forma:

Um nível estratégico concelhio: o Conselho Local de Ação Social de Ansião

Um nível temático: as Comissões Sociais Inter-Freguesias, a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens, o Projeto de Luta Contra a Pobreza e o Núcleo Executivo do Rendimento Mínimo Garantido/Equipa para a Inserção;

Um nível executivo: o Núcleo Executivo da Rede Social.

Objetivos Específicos:

- Induzir o diagnóstico e o planeamento participados;

- Coordenar as intervenções ao nível concelhio e de freguesias;

- Solucionar ou encaminhar devidamente problemas de famílias e pessoas em situação de pobreza ou exclusão social;

- Formar e qualificar agentes envolvidos nos processos de desenvolvimento local, no âmbito da Rede Social;

- Promover uma cobertura adequada do concelho por serviços e equipamentos;

- Potenciar e divulgar o conhecimento sobre as realidades do concelho.

Os órgãos responsáveis pela prossecução dos objetivos da Rede Social são o Conselho Local de Ação Social e o Núcleo Executivo da Rede Social.

O Programa Rede Social foi criado pela Resolução do Conselho de Ministros n.º 197/97, de 18 de Novembro, com o objetivo de criar uma estratégia de abordagem da intervenção social, baseada num trabalho planeado e partilhado por diversos agentes locais, visando conferir maior eficácia à ação das entidades públicas e privadas que atuam numa mesma região.

A Rede Social funciona como um fórum de articulação e congregação de esforços baseado na adesão livre por parte das autarquias e das entidades públicas ou privadas sem fins lucrativos que nela queiram participar, no sentido de constituir um novo tipo de parceria entre entidades públicas e privadas atuando nos mesmos territórios, baseada na igualdade entre os parceiros, na consensualização dos objetivos e na concertação das ações desenvolvidas pelos diferentes agentes.

As entidades envolvidas devem concertar os seus esforços com vista à erradicação ou atenuação da pobreza e da exclusão social e à promoção do desenvolvimento social, nomeadamente pela sinalização de casos a descoberto na área da ação social e a criação de condições para a sua resolução a partir dos recursos locais ou, quando tal não for possível, para o seu encaminhamento para as estruturas adequadas.

Anexos